Unlimited After Effects and Premiere Pro templates, stock video, royalty free music tracks & courses! Unlimited asset downloads! From $16.50/m
Advertisement
  1. Photo & Video
  2. HDR
Photography

5 fotos HDR feitas corretamente, e como fazer as suas

by
Length:LongLanguages:

Portuguese (Português) translation by Paulo Regina (you can also view the original English article)

Fotografia "High Dynamic Range", ou HDR como é mais conhecida, é um método de fotografia popular e frequentemente incompreendido. Aqui, iremos ver o que define HDR, como usar da maneira correta e como dar alguns toques de inspiração para melhorar ainda mais.

Maximum Dynamic Range

Range dinâmico é a medida [...]

Em qualquer foto, existe uma varidade de tons: algumas partes da que são claras, então um range de cores e cinzas, e por último algumas partes que estão nas sombras. Algumas vezes a diferença de área clara e escura pode ser bem extrema. Chamamos isso de "alto contraste".

Sua câmera é otimizada para trabalhar num range dinâmico limitado. Acima e abaixo de tal range, detalhes ficarão "estourados" para a área clara, ou cheios de ruído nos escuros. A quantidade de diferença entre o branco e o preto que a câmera é capaz de gravar determina um conjunto de decisões fotográficas que você precisa tomar para tirar uma foto com sucesso.

É difícil expor tudo com perfeição todas as vezes: algumas cenas têm níveis de preto e níveis de branco que excedem as habilidades da sua câmera. Nessas cenas de alto contraste, muitas vezes a coisa certa a fazer é fazer um compromisso e escolher uma exposição que "proteja" as sombras ou os realces, dependendo do que for mais importante para você.

Em algumas situações, no entanto, é possível usar técnicas de pós-processamento inteligentes para produzir imagens que excedam as habilidades inatas de suas câmeras: insira HDR.

HDR Pobre, mal entendido, mal-humorado

Ao compensar e tentar alcançar uma alta faixa dinâmica, você pode ter uma aparência não natural e super saturada em suas imagens e, infelizmente, é de onde vem a maior parte da má impressão em torno do HDR. Normalmente, esse "uso excessivo" do método foi aplicado à arquitetura e, particularmente, à fotografia urbana; onde se tornou uma espécie de piada e assunto de muitos memes.

Mapeamento de Tom

Eu ouvi o mapeamento de tom e o HDR usados de forma intercambiável, mas eles não são realmente os mesmos. Você pode aplicar o mapeamento de tom a uma imagem HDR para iniciantes.

O mapeamento de tom aumenta o contraste enquanto (teoricamente) preserva detalhes e cores. Isso pode ser feito de duas maneiras, globalmente, em que cada pixel é mapeado da mesma maneira ou localmente, onde o algoritmo é ajustado para cada pixel, dependendo dos pixels adjacentes e do que está acontecendo na imagem.

Usado com sutileza e moderação, o mapeamento de tom pode adicionar um toque extra à sua imagem. Usado incorretamente e você destacará problemas como ruídos e pontos de sensores, causando anéis de contraste e halo. É um equilíbrio delicado.

O que você precisa

O HDR é viável com qualquer hardware, já que é tudo sobre o processamento. Idealmente, você terá uma câmera que permitirá que você grave em RAW, para que você possa tirar o máximo proveito de suas imagens.

Bracketing de Exposição

AEB é um recurso útil para ter em sua câmera também. Significa Bracketing de Exposição Automática e permite que você configure a câmera para tirar uma foto com um número pré-determinado de paradas. Por exemplo, você pode configurá-lo para EV: -2, 0, +2, o que levaria uma imagem às suas configurações, duas paradas mais claras e duas paradas mais escuras.

A ideia por trás disso é que ela oferece a melhor chance possível de ter uma imagem exposta para as sombras, uma para os tons médios e outra para os realces. Quando eles são misturados, em teoria você teria uma fotografia perfeitamente exposta com um alto alcance dinâmico.

Você pode conseguir isso sem uma função AEB, mas teria que configurá-la manualmente e isso aumentaria as chances de você mover a câmera ou algo do seu disparo mudando ou se movendo.

Um tripé

Novamente, isso não é essencial, mas é muito útil. Isso significa que você pode manter sua foto alinhada e completamente imóvel enquanto a câmera tira suas múltiplas exposições. Mesmo o mais estável de nós acharia difícil manter a câmera exatamente na mesma posição por várias fotos.

Software de pós-processamento HDR

O software que pode mesclar corretamente as imagens HDR varia muito de preço. O popular Photomatix tem um pacote de preços de duas camadas a partir de £ 39. Se você já tem o Photoshop ou o Lightroom, ambos são capazes disso, então você pode usá-los para mesclar suas imagens. Se você não tem nenhuma dessas opções e prefere uma opção gratuita, existe o software de código aberto Luminance HDR, que tem várias opções de mistura e é um ótimo lugar para começar ou o altamente popular (e recentemente gratuito) Nik Collection, que inclui opção para misturar várias exposições ou mapa de tons de uma única exposição, mas o último não é verdadeiro HDR e você provavelmente pode trazer mais detalhes, fazendo seus ajustes em RAW.

Inspiração

Downtown Chicago

Downtown Chicago overlooking the river
Imagem via Photodune

Eu não diria que este era um HDR de aparência natural, exatamente, mas também não é caricaturado e saturado. Eu realmente gosto da paleta de cores limitada e do calor dos edifícios. Para mim, isso quase parece uma interpretação do designer gráfico de uma cidade e definitivamente se beneficia da falta de pessoas na cena.

Rochas vermelhas ao pôr do sol

red rocks landscape photograph
Imagem via Photodune

Você pode apostar que a(s) imagem(ns) original(s) tinha algumas sombras muito escuras nas linhas de árvores e penhascos e alguns destaques muito brilhantes no céu. Isso os equilibra bem e o detalhe trazido de volta ao céu é lindo. Aos meus olhos, o verde e o vermelho poderiam ser um toque mais sutil - menos saturado e um pouco mais escuro - mas fora isso é uma ótima mistura.

Irish Cliffs

cliffs in Ireland
Imagem via Photodune

Embora "evitar o movimento" seja um ótimo conselho quando se trata de HDR, acho que a grama realmente funciona aqui. Parece um pouco suave, dando a ilusão de que ainda está balançando ao vento - aposto que você pode quase sentir o vento no topo do penhasco!

Lights at Dusk

lights
Imagem via Photodune

Incluir luzes em uma composição é absolutamente minha coisa favorita quando se trata de trazer o melhor da faixa dinâmica. O brilho quente na água aqui é adorável ea cidade é apenas afiada o suficiente para se destacar e chamar a atenção sem exagerar.

Sunset in St. Louis

sunset
Imagem via Photodune

Pores do sol e nascer do sol são momentos adoráveis para trazer as várias cores e tons. Usando muitas exposições, você terá uma grande variedade, especialmente porque a luz está mudando o tempo todo.

A Compromise

Além de mapeamento de mesclagem ou tom, algumas predefinições ou ações reivindicam dar um efeito HDR às suas imagens. Abaixo está uma das minhas imagens. O arquivo RAW não processado é bastante plano:

Thun
Imagem: Marie Gardiner

Eu usei o pacote Dramatic Landscape Action da Sodasong para o Photoshop, que inclui um efeito HDR. Agora, obviamente, isso não pode ser verdadeiro como HDR, pois não há mapeamento de mesclagem ou tom envolvido, mas ele afirma replicar a aparência de HDR.

Quando eu corri a ação, ele criou uma máscara para cobrir o intervalo dinâmico e, em seguida, quebrou em camadas como nitidez, brilho, contraste e cor. Estes são todos não-destrutivos, assim você pode comparar com a sua imagem original a qualquer momento. Isso também significa que você pode ajustar cada camada até obter o resultado desejado.

Eu decidi deixar as configurações como estavam para que você pudesse ver o resultado literalmente apenas pressionando o botão play na ação:

after action
Depois de executar a ação do HDR

Você pode ver que há uma cor forte, contraste e nitidez aumentam, e as sombras e os realces não foram esmagados ou estourados.

Aqui está a imagem com antes para a esquerda e depois para a direita:

before and after
Antes (esquerda) e depois da ação (direita)

Para uma solução de um clique, não é nada mal. A diferença é sutil, mas sutil é melhor quando se trata de HDR. Você sabe que atingiu o sucesso do HDR quando os resultados parecem normais, integrados e naturais.

Se você é pressionado pelo tempo e quer impulsionar suas imagens, a ação é uma ótima solução: não demora muito para ser executada, é sutil e não exagera. Isso é exatamente o que você quer em uma ação, para deixá-lo livre para fazer seus próprios ajustes.

Técnica

Faça suas exposições

No mínimo, você precisa fotografar duas imagens, mas idealmente serão pelo menos três: uma de exposição normal, uma exposta para as sombras e outra exposta para os realces. Definir o modo de bracketing (AEB) em sua câmera e usar o modo burst permite capturar três fotos em rápida sucessão

Lembre-se de não fazer alterações nas configurações entre as imagens. Isso significa que, idealmente, você deve fotografar manualmente para que a câmera não altere o ISO ou a abertura entre as fotos.

Fique atento a coisas como movimento que adicionarão fantasmas às suas imagens quando elas forem mescladas. Até mesmo o vento nas árvores causará problemas para você estar ciente do assunto e do que está acontecendo no quadro.

Se você vai tentar imagens iguais ou semelhantes, uma após a outra, acho útil dividi-las com uma foto de algo em branco, para que seja fácil distinguir quais tomadas devem ser agrupadas. Eu costumo tirar uma foto da minha mão para que eu possa identificar facilmente as quebras de imagens em miniatura.

Mantenha suas exposições fechadas

Quando você usa o AEB, não use diferenças realmente extremas, a menos que esteja tendo muitas exposições. Para a maioria das coisas, três fotos são suficientes para criar uma excelente imagem HDR. Evite combinações extremas como [-5, 0, +5]; em vez disso, mantenha um, dois ou três pontos separados. Se você está tirando mais fotos, cinco em vez de três, por exemplo, não há problema em continuar avançando.

Novamente, o bracketing de uma ou duas paradas acima e abaixo da sua base de exposição é geralmente suficiente, especialmente com o RAW. Para fotos de pessoas, você provavelmente desejará tentar deixar suas imagens um pouco ou menos separadas. Para imagens de alta complexidade, como paisagens urbanas e paisagens, você pode aumentar o intervalo para dois ou três.

Misturando suas fotos

Cada software capaz de processar fotografias HDR, como as que mencionei anteriormente, terá características e opções diferentes, mas abordará de maneira semelhante.

O software fará com que você insira manualmente o valor de exposição para cada imagem, se não puder reconhecê-la automaticamente. Geralmente, ele também possui opções como Aberração cromática correta, Reduzir ruído e Reduzir fantasmas. Todos podem ser muito úteis, pois são problemas comuns com o HDR, por isso, não tenha medo de brincar com os controles deslizantes para ver o que melhora sua imagem.

Depois que você tiver as coisas da maneira que deseja, seu software misturará as exposições em uma imagem de 32 bits e provavelmente ficará muito ruim. Isso é normal, então não se preocupe, é onde entra o mapeamento de tom. Aqui, você fará ajustes para ajustar sua imagem, escolhendo se deseja aprimorar os detalhes, compactar ainda mais os tons e onde reduzir ou aumentar a saturação.

Problemas potenciais

Movimento

Como você terá pelo menos três imagens para obter uma imagem HDR, faz sentido evitar movimentos. Se alguma coisa está se movendo, mesmo uma árvore na brisa, então faz sentido que ela não esteja na mesma posição para todas as fotos e, por isso, ficará borrada ou estranha na mescla final.

Saturação excessiva

Se uma cena estiver cheia de cores ou alto contraste, o uso do HDR intensificará isso, muitas vezes em detrimento da imagem. Pode ser necessário dessaturar sua imagem depois de processá-la, para aproveitar. Da mesma forma, em áreas de baixo contraste ou cor, você pode ter uma aparência plana e leitosa em suas imagens,

Questões de computador

Se você estiver processando muitas imagens RAW grandes, seu computador poderá ter dificuldades. Certifique-se de que as atualizações agendadas não iniciem durante o processamento e que você tenha a memória disponível para lidar com o que está fazendo. Hoje em dia, os computadores são ótimos para lidar com grandes volumes de imagens grandes, mas você ainda pode achar que seu software de edição é interrompido se você pedir demais.

Dicas para obter fotos HDR

  1. Use um tripé para manter sua câmera imóvel.
  2. Defina sua câmera para AEB para capturar suas imagens.
  3. Mantenha suas exposições juntas, não mais que duas ou três paradas.
  4. Tire mais imagens para obter um intervalo dinâmico mais amplo.
  5. Use as ferramentas do seu software de mistura HDR e trabalhe de forma conservadora para evitar a aparência de "desenho animado" frequentemente associada ao HDR.

Mais recursos

Pensamentos finais

O HDR é frequentemente mal avaliado e os fotógrafos podem ser um pouco esnobes. Não deixe que isso o atrapalhe, mas usar a combinação de HDR da maneira certa pode produzir imagens realmente incríveis. Os melhores não são instantaneamente reconhecíveis como uma mistura HDR.

A chave para um ótimo HDR é fazer o melhor trabalho possível ao tirar fotos. Isso significa evitar o movimento para que você não fique com fantasmas e tire mais fotos com as exposições mais próximas, a fim de aproveitar o maior alcance dinâmico possível.

Quando você está se misturando, não basta ir para as configurações padrão. Eles são um ótimo começo, mas apenas um começo: você deve brincar com os controles deslizantes até sentir-se confortável com o que eles fazem e os efeitos que eles alcançam. Lembre-se de que menos é mais e, embora você esteja tentando aproveitar ao máximo os intervalos de tons, você deve manter os efeitos de saturação, estrutura e nitidez ao mínimo, a fim de manter uma aparência realista.

Advertisement
Advertisement
Advertisement
Advertisement
Looking for something to help kick start your next project?
Envato Market has a range of items for sale to help get you started.