Unlimited WordPress themes, graphics, videos & courses! Unlimited asset downloads! From $16.50/m
Advertisement
  1. Photo & Video
  2. Look at This!
Photography

Um novo Gótico Americano

by
Length:ShortLanguages:
This post is part of a series called Look at This! Great Photographs Revisited.
Look at This! A Special Portrait From Voodoo Macbeth
A Boy Among Men

Portuguese (Português) translation by Andressa Gonzalez (you can also view the original English article)

Sra. Ella Watson, por Gordon Parks, 1942. Parte da coleção fotográfica da Agência de Informações de Guerra (fonte A Biblioteca do Congresso).

O que podemos ver?

Retratada aqui, em um lindo preto e branco, está a poderosa imagem de uma mulher com um destacado olhar fixo, enquanto fica ao lado das ferramentas de seu trabalho. Ela permanece firmemente de frente, quase armada, com os instrumentos de limpeza em ambos os lados e com uma grande bandeira americana pendurada atrás dela, à distância.

Podemos dizer, pelas distintivas bordas pretas, que esta fotografia foi feita usando filme de grande formato. O fotógrafo, ou quem desenvolveu o filme, escreveu um número sobre o encaixe: 18407-C. A presença destas bordas significa que se trata, provavelmente, de uma impressão de contato do negativo, e não de uma ampliação.

O tema é a Sra. Ella Watson, uma faxineira afro-americana do governo, responsável pela limpeza dos escritórios. É agosto de 1942 e esta imagem, do fotógrafo Gordon Parks, empresta a si mesma a um comentário interessante sobre as atitudes sociais e econômicas de sua época.

Porém, o que mais podemos ver?

Parece familiar?

Essa sensação estranhamente familiar que você pode estar experimentando agora é porque a composição desta foto é muito semelhante à famosa pintura Gótico Americano do artista Grant Wood. Doze anos após a original, você pode ver que o fotógrafo Gordon Parks foi inspirado pela narrativa única desta peça.

Enquanto Wood focou na vida das pessoas que viviam na casa do Gótico Americano, Parks cria uma perspectiva interessante sobre a vida das pessoas por trás da nação americana: os trabalhadores sem nome, aqueles que mantêm as coisas em ordem por trás de portas fechadas, para que tudo possa funcionar tranquilamente.

Então, como esta foto faz você se sentir?

Apesar de sua relação com a obra Gótico Americano, quando olho para esta foto, sinto uma vibração totalmente diferente. Primeiro, algo sobre o fato de que é uma pessoa da vida real, em vez de uma interpretação através de uma pintura, faz-me sentir muito mais ligado a esta mulher do passado de olhar sombrio. Simplesmente usando uma pose heroica com uma trabalhadora afro-americana, Parks é capaz de subverter e mudar a mitologia do excepcionalismo americano (branco) e da superioridade racial. Esse é, de fato, um país construído pelo trabalho de imigrantes de muitas faces, cores e origens diferentes.

Também não posso deixar de focar em alguns detalhes muito particulares que ajudam a reforçar uma história imaginária que escrevi em minha mente. Para mim, a Sra. Ella Watson é uma mulher firme, mas delicada. Modestamente vestida para refletir sua posição e as carências impostas pela Segunda Guerra Mundial, ela capta uma atitude de trabalho árduo, que muitas vezes é esquecida. Apesar de sua pequena constituição física e de seus cabelos grisalhos, ela é teimosamente uma trabalhadora cuidadosa. Você pode ver isso pelas cerdas sobrecarregadas de sua vassoura. Mas, como qualquer pessoa, ela é momentaneamente apanhada por um pensamento tão consumidor, que o fotógrafo simplesmente não conseguiu resistir a capturá-la.

Mas o que esse pensamento poderia ser?

Por causa do contexto da foto, bem como do período, imediatamente me pergunto quem ela seria sem as limitações e as restrições impostas. A bandeira americana quase sobrecarrega a composição atrás dela. Isso é de propósito? Quais eram os sonhos dela? Onde ela gostaria de estar? Ela poderia saber que 20 ou mais anos seriam a diferença entre limpar para os membros do governo e criar a mudança dentro dele?

Por último, como uma mulher birracial, esta foto me lembra do quanto minha vida seria diferente se eu tivesse nascido no passado. Talvez, no seu próprio caminho, ela foi "limpando" o caminho para as futuras gerações. E, por isso, acho que Wood criou um diálogo notável com esta fotografia.

Agora é a sua vez. Olá, companheiro curioso!

Cortando algodão em terra arrendada. Jack Delano, 1941, parte da coleção da Agência de Informações de Guerra (fonte: A Biblioteca do Congresso).

Aqui está outra imagem poderosa, desta vez do fotógrafo Jack Delano, de meeiros cortando algodão em terra arrendada, perto de White Plains, Geórgia. O que você vê nesta foto e como ela faz você se sentir? Está tão distraído pela curiosa criança como eu estou? Esta poderia ser uma família de trabalhadores? Faça-nos saber com suas próprias interpretações.

Se estiver inseguro sobre o que procurar em uma fotografia, confira o excelente artigo de Dawn Oosterhoff, Como ler uma fotografia, e deixe-nos saber o que você vê nesta imagem.

Advertisement
Advertisement
Advertisement
Advertisement
Looking for something to help kick start your next project?
Envato Market has a range of items for sale to help get you started.