Unlimited AE and Premiere Pro templates, videos & more! Unlimited asset downloads! From $16.50/m
Advertisement
  1. Photo & Video
  2. Writing

Como Escrever a Declaração do Artista e Porque é Tão Importante

by
Length:MediumLanguages:

Portuguese (Português) translation by Ingrid Fornazari (you can also view the original English article)

É impossível trazer o corpo do seu trabalho ao potencial máximo sem ser capaz de  expressar em palavras o que nossa fotografia diz e porquê elas tem um significado para nós pessoalmente. Embora nem todas as nossas razões para criar um projeto sejam relevantes para incluir numa declaração do artista, produzir a discussão é uma parte obrigatória do processo, a fim de criar um corpo de  trabalho coeso e poderoso.

Eu acho que é justo dizer que criar uma declaração do artista é a tarefa menos favorita dos fotógrafos. Afinal de contas, nós escolhemos o visual e não palavras para nos expressarmos, e por razões bem específicas, talvez até como rejeição as limitações da linguagem. "Uma imagem vale mais que mil palavras", então porque tentar reiterar com palavras se a imagem já está encharcada em expressão?

Interior if a hot air balloon
Balão de ar quente por markusspikse/PhotoDune

A declaração do artista não é na verdade a repetição do que as nossas imagens dizem. É mais um esclarecimento do que a sua imagem diz, além de ser muito mais o quê as nossas imagens não poderiam dizer. A declaração do artista é um modo de discutir seu trabalho como fotógrafo tanto genérica (porque você escolheu trabalhar com a mídia fotografia) como especificamente (porque você escolheu um determinado projeto). Ela verbaliza a relação entre você e seu trabalho, e proporciona uma maneira da sua audiência se conectar com seu trabalho também.

Cada declaração do artista é única para o fotógrafo, mas de modo geral é uma declaração escrita de sua própria perspectiva, que ajuda a expressar o propósito e o significado por trás do seu trabalho. Ela geralmente engloba o objeto da sua fotografia, o como a fotografia foi feita, e o porquê a fotografia foi feita.

Porque Escrever uma Declaração do Artista Torna a Nossa Fotografia Mais Poderosa

Para a maioria dos fotógrafos, fazer imagens sobre uma assunto pelo qual se é apaixonado é a parte mais fácil. Selecionar as melhores imagens e sequenciá-las é que é difícil. E frequentemente, a razão para essa dificuldade não é porque não conseguimos distinguir entre uma fotografia de sucesso e uma sem êxito. É porque querendo ou não, nós não estamos completamente seguros do que nosso assunto realmente é ou, quais são nossas motivações para investiga-lo. 

O processo criativo é cheio de mistério: por isso é que gostamos tanto dele. Mas também, inerentemente nos deixa com um monte de perguntas não respondidas, ou ainda mais confuso, nos deixa fazendo as perguntas erradas. Há muitas razões pelas quais essa parte mais passiva do processo fotográfico pode ser tão confusa. Algumas vezes, nossas motivações fotográficas mudam a medida que aprendemos mais sobre nosso sujeito. Algumas vezes nós pensamos que sabemos o que estamos fotografando, mas isto é baseado em nossas ideias antigas,e não no processo criativo tão popularmente presente em nossas ideias manifestas. Algumas vezes, porque nós estamos tão focados em produzir fotos, nós não tiramos um tempo ou energia para realmente olhar para nossas imagens e articular o que vemos e sentimos.

Escrever uma declaração do artista é a chave para navegar nessa parte do processo. Nos ajuda a eliminar as imagens que gostamos e são bem sucedidas mas não falam ao segmento principal que conecta as imagens. Da mesma forma, pode trazer as "imagens B" de volta a edição, porque elas sustentam o segmento principal de um modo que dá ao nosso projeto foco e impacto.

Igualmente importante, escrever a declaração do artista nos dá as palavras que precisamos para comunicar nosso projeto e visão pessoal para as outras pessoas que não estão a par de nossos pensamentos e processo criativo. Isso é especialmente importante profissionalmente, porque as pessoas da indústria da fotografia esperam que estejamos preparados para falar sobre nosso trabalho, se quisermos que eles nos levem a sério para publicar, promover, ou de outra maneira, apoiar nossa fotografia.

Como Escrever uma Declaração do Artista

O princípio orientador que deve se ter em mente é que você deve escrever sua declaração de sua própria perspectiva, e não como uma interpretação do seu trabalho do ponto de vista do espectador. Isso não é uma declaração persuasiva, você não quer dizer aos espectadores como sentir sua fotografia. Ao invés disso você quer dar a eles detalhes que sustentem suas imagens e permitir que esses espectadores reajam com esses detalhes como quiserem.

Para começar a escrever sua declaração do artista, pergunte a você mesmo:

  • Porque você criou sua fotografia?
  • Qual é a história por trás dessa fotografia?
  • O que você está tentando expressar com a fotografia?
  • Como essa fotografia atual reflete aquelas que você fez no passado?
  • Quem ou o que influenciou você a fazer fotografia?
  • Quem ou o que inspirou você a fazer esse projeto?

A seguir, referindo-se ainda as respostas das questões acima faça um brainstorm criando uma lista de palavras que expliquem suas influências, seu processo criativo, seus valores como fotógrafo, e os temas que você explora em suas fotografias.

Agora use essas palavras e frases para criar sua declaração do artista, seguindo a estrutura abaixo:

  1. Escreva na primeira pessoa (usando "eu" e "meu").
  2. Comece com uma ou duas declarações amplas que esclareçam e descrevam brevemente sua fotografia.
  3. Então explique em detalhes como as idéias na sua declaração são refletidas em suas fotografias e porque você escolheu trabalhar com a mídia fotografia.
  4. Cite temas ou experiências que influenciaram você a fazer suas fotografias.
  5. Finalmente, crie uma declaração ou duas de conclusão que resumam os pontos mais importantes sobre suas fotografias.

Esteja certo de:

  • Ser claro e ir direto ao ponto.
  • Escrever de maneira concisa e simples, descrevendo suas ideias com menos palavras possíveis. 
  • Escolha palavras que reflitam você e sua fotografia da maneira mais autêntica possível.
  • Revise sua declaração para gramática, ortografia, erros de digitação, clareza e detalhes que sejam relevantes e interessantes.

Certifique-se de não fazer:

  • Escrever o quanto você e sua fotografia são maravilhosos e importantes (você não quer parecer pomposo).
  • Usar frases ou termos clichês para descrever sua perspectiva ou fotografias.
  • Incluir muitos jargões ou termos técnicos.
  • Explicar na totalidade suas técnicas e materiais.
  • Se vangloriar de prêmios ou honrarias recebidas.
  • Usar linguagem que lembre falas de marketing; isso parecerá persuasivo e manipulador, e essa é a última coisa que você quer associada a você.

Como Solucionar Problemas com Sua Declaração do Artista

Auto-avaliação

Depois de escrever um rascunho da sua declaração do artista, compare com sua prática como fotógrafo e o corpo do trabalho que está discutindo e pergunte a você mesmo as seguintes questões:

  • Todas as ideias e detalhes na sua declaração do artista são reflexões autênticas de você de da sua fotografia?
  • Há algumas imagens no corpo do trabalho que diz algo diferente dos principais pontos expressos na sua declaração do artista?
  • Há imagens que você não colocou na sua seleção que sustentam fortemente as ideias na sua declaração do artista?
  • A informação na sua declaração do artista é uma expressão de suas metas futuras, ou é onde você realmente está no presente?
  • Da mesma forma, sua declaração do artista compreende ideias passadas sobre você e seu trabalho que mudaram desde então, mas as quais você ainda está se agarrando?

Procure a Avaliação dos Outros

A tentativa de escrever a declaração do artista pode nos ajudar a determinar o que o nosso trabalho realmente significa para nós. Como observado anteriormente, nossa relação como o nosso trabalho pode mudar muito a medida que este está sendo criado, escrever uma declaração pode servir como uma referência de tipos. Pode nos ajudar a entender em que ponto estamos no nosso projeto, descobrir potenciais furos no corpo do nosso trabalho, imagens que nós precisamos mas que ainda não temos e que são necessárias para marcar o ponto. Também pode mostrar redundâncias no nosso projeto, imagens que não trazem nenhuma informação nova, e que dessa maneira podem tornar o nosso projeto mais impactante se forem editadas.

Mas fazer essas avaliações pode ser realmente muito difícil as vezes, porque estamos tão perto das nossas fotografias que não conseguimos enxergá-las objetivamente. Ter uma perspectiva de fora nesse estágio é realmente muito benéfico, se não for essencial, quando se escreve uma declaração. Eu recomendo pedir ajuda a três pessoas: (1) alguém que  saiba que você trabalha bem, (2) alguém que não conheça seu trabalho de maneira nenhuma, e (3) alguém que seja bom com palavras e que pode ou não conhecer seu trabalho.

  • Primeiro mostre a eles o corpo do seu trabalho. Dê a eles o título do trabalho e as imagens. Não dê a eles qualquer outra informação.
  • Depois peça para lerem sua declaração do artista.
  • A seguir pergunte a eles se o que eles vêem nas imagens corresponde ao que você diz na sua declaração do artista. Encoraje-os a serem o mais específicos possíveis ao dar o feedback perguntando a eles o seguinte:
    1. Que palavras, frases ou ideias na minha declaração do artista são um reflexo exato do que você vê nas imagens?
    2. Há alguma ideia expressa na minha declaração do artista que não está retratada nas minhas imagens?
    3. Há alguma imagem no corpo do meu trabalho que não sustenta a ideia principal da minha declaração do artista?
    4. Eu usei alguma palavra que confundiu você ou pareceu estar fora do contexto?

Primeiro Apenas Escute e Deixe que Eles Falem

Para obter a resposta mais objetiva possível dessas pessoas não formule questões que possam direcioná-los a determinadas respostas (ex.: dar detalhes ou história de fundo que não está incluída na sua declaração, ou dizer:"Você não acha que essa imagem é...."). Deixe a conversa seguir apenas baseada na sua escrita e nas suas fotografias e veja como eles respondem. 

Fale com Eles Sobre Suas Dúvida Específicas

Depois que eles tiverem respondido a todas as questões acima e dado sua opinião real, você pode questioná-los sobre dúvidas específicas que você tem. Talvez você conte a eles suas metas na fotografia e/ou algumas história de fundo por trás das imagens. Deixe a conversa se desenrolar livremente entre  vocês agora sem voltar a nenhuma das questões.

Assimile o Feedback Deles

Enquanto você coleta as informações desses indivíduos, entenda que cada um tem suas tendências e perspectivas que são referentes a experiência de vida deles. Como resultado disso o feedback de uma pessoa pode contradizer o da outra. Leve a bagagem e os interesses delas em conta, enquanto recebe as mudanças que eles propõe em sua declaração do artista ou na seleção das imagens.

Se as pessoas te derem um feedback muito contraditório, pode ser um sinal de que o corpo do seu trabalho não está tão coeso no atual estado ou na sequência em que foi apresentado, não sendo suficiente para ter o efeito que você desejava.  Ou pode ser que a sua declaração do artista expresse ideias antigas ou metas que você ainda não atingiu. De outro modo, se todos tem uma opinião semelhante sobre um detalhe ou uma imagem, não seja rápido em descartar. É provável que eles tenham razão sob um ponto de vista.

Deixe o que eles disserem descansar por uns dias, você pode ficar mais aberto a avaliar opiniões que possam contradizer as suas. Tente não tomar qualquer feedback como pessoal, e não desista se você não escutar o que queria ouvir. O feedback deles é apenas uma maneira de checar com seus espectadores e entender as coisas do ponto de vista deles.

Com a cabeça fria, reavalie sua escrita e suas imagens tendo o feedback deles em mente. Brinque com suas palavras e imagens e veja se qualquer das mudanças propostas por eles funciona. Você pode se surpreender. Ou talvez não. Apenas tente ver além de seu próprio caminho, dessa maneira você estará apto a criar uma declaração do artista mais autêntica e um corpo de trabalho o mais poderoso possível.

Conclusão

A declaração do artista descreve, de sua perspectiva o que você faz e porquê. É uma maneira dos espectadores se conectarem com você usando o meio mais prevalente de todos: a linguagem. Ele fornece a você as palavras que você precisa para contar sobre sua fotografia, tanto para uma reunião profissional como uma avaliação de portifólio ou uma discussão casual entre pares. Uma declaração do artista é extremamente útil de se escrever, porque o processo força você a articular as ideias principais por trás de suas imagens. Essas ideias principais servem de guia, ajudando você a avaliar, editar e sequênciar suas imagens com um objetivo mais específico. Escrever uma declaração do artista pode também revelar que as ideias que você tem de suas imagens não são o que elas realmente retratam, dando a você a oportunidade de revisar seus pensamentos e articular melhor o que essas imagens realmente refletem.

Nota do Editor: Para receber uma orientação pessoal para escrever uma declaração de artista reserve um lugar no próximo workshop de Amy Touchette, "Escrevendo a Declaração do Artista: Entendendo e Verbalizando sua Visão Pessoal" que acontecerá entre os dias 19 - 24 de Fevereiro de 2017 no SEEK Workshops, localizado em San Miguel Allende, México.

Advertisement
Advertisement
Advertisement
Looking for something to help kick start your next project?
Envato Market has a range of items for sale to help get you started.