Advertisement
  1. Photo & Video
  2. Image Restoration

Foto velha, vida nova: noções básicas de restauração e retoque de fotografias com Adobe Photoshop

by
Difficulty:IntermediateLength:MediumLanguages:
This post is part of a series called How to Retouch, Recover, and Restore Old Photographs.
How to Add Metadata to Archival Images
How to Rescue Under-Exposed JPEG Images with Adobe Photoshop

Portuguese (Português) translation by Karen Botelho Batista (you can also view the original English article)

Final product image
What You'll Be Creating

Com a moda vintage, as fotos antigas têm recebido atenção novamente, fazendo com que várias pessoas revirem seus quartinhos dos fundos em busca de tesouros. Grupos de estudos históricos em especial têm visto um aumento no número de fotografias doadas a eles. Apesar de já terem sido relegadas a arquivos empoeirados, com a tecnologia de hoje, essas fotos podem ser digitalizadas, retocadas e tornadas disponíveis a todos.

Mas como retocar uma foto antiga? Este tutorial irá mostrar a melhor forma de fazer isso no Photoshop, com ênfase na restauração. Queremos que ela volte a ser como era, não mudá-la para que vire outra coisa.

Após digitalizá-la ou fotografá-la, abra sua imagem no Photoshop. Esta é a imagem com que vou trabalhar.

Old Photo
A foto com que vamos trabalhar [foto: Sunderland Antiquarian Society]

1. Duplique a camada original

É sempre melhor trabalhar com uma cópia da imagem original em uma nova camada. Trabalhar com uma cópia nos permite checar nosso progresso, usar a imagem original como referência para nos certificarmos de que não alteramos nada fundamental e rapidamente desfazer algumas coisas caso tenhamos ido longe demais. Trabalhar em uma cópia é fundamental para trabalhar de modo não-destrutivo.

Para duplicar a imagem original para uma nova camada, selecione a camada original no painel de Camadas (Layers) e aperte Ctrl+J ou Cmd+J. Alternativamente, selecione a camada original no painel e escolha Camadas (Layers) > Duplicar Camada (Duplicate Layer) no menu Camadas (Layers).

A partir daqui faremos nosso trabalho na camada duplicada, deixando o original intacto e intocado.

2. Corte fora bordas desalinhadas

Ok, agora estamos prontos para começar a trabalhar com os próprios pixels. A foto tem bordas de onde ela foi digitalizada, então primeiro vamos cortá-las fora:

Crop Image
Corte fora quaisquer bordas irregulares ou desalinhadas

3. Remova manchas usando o pincel de recuperação de manchas

Como você pode ver, nosso maior problema aqui são as manchas e linhas na foto. Vou começar usando o pincel de recuperação de manchas (spot healing tool) para remover as manchas.

Spot Healing Tool Photoshop
Use o pincel de recuperação de manchas do Photoshop para remover quaisquer marquinhas e manchinhas.

Certifique-se de que a opção sensível ao conteúdo (content-aware) esteja selecionada, como destacado acima. Essa opção escolherá pontos em torno do pincel para cobrir suas marcas, mesclando-se harmoniosamente com o fundo.

Trabalhe com o zoom a 100% ou até 200% para enxergar exatamente o que você está fazendo e então coloque o pincel de recuperação de manchas sobre os pontos que deseja remover. Se você estiver retocando partes detalhadas da foto, use o menor pincel possível. Se detalhes importantes da foto estiverem saindo, então não se preocupe, faça o que puder e deixe o resto, não precisa ficar perfeito.

Você pode encontrar alguns lugares onde o pincel deixou o fundo com um círculo mais suave que acaba se destacando. Neste caso, use o carimbo (clone stamp tool) para delicadamente pincelar de volta a textura, tirando uma amostra de outra parte da foto. Vamos passar para o uso do carimbo em seguida.

Speckles cleaned up
A maioria das manchas removidas com o pincel de recuperação de manchas

Certo, então a maioria das manchas foi removida e você pode ver que a nossa imagem já está com uma aparência melhor. Não mexi no canto superior direito nem nessa linha do lado esquerdo já que vamos usar o carimbo para remover outras marcas grandes como essa.

4. Use o carimbo para remover marcas maiores

O motivo pelo qual usei o pincel de recuperação de manchas para remover as manchas antes de passar para esta ferramenta é que não quero que ela inclua as marcas na amostra e as duplique.

Sugiro criar outra camada duplicada para esta parte para que você possa continuar comparando com o "antes". Como antes, selecione a camada que deseja duplicar (aquela na qual trabalhamos antes) e aperte Ctrl+J ou Cmd+J. Ou então, selecione a camada original no painel e escolha Camadas > Duplicar Camada no menu Camadas.

Selecione o carimbo e mantenha selecionada a opção amostra: camada atual. Agora clique pressionando Alt em uma parte limpa do fundo próximo à área que você deseja corrigir, antes de cuidadosamente pincelar sobre suas linhas ou marcas. Dependendo da sua imagem, talvez ajude reduzir a opacidade do pincel para que as mudanças não fiquem óbvias demais.

Opacity
Diminuir a opacidade do pincel pode ajudar a ficar mais natural

Também recomendo usar um pincel de bordas suaves:

Usar um pincel de bordas suaves irá dar um resultado melhor

Você também pode usar essa ferramenta como mencionado antes, para remover quaisquer pequenos círculos ou anomalias que possam ter sido causadas pelo pincel de recuperação de manchas. Lembre-se de pegar uma nova amostra (Alt+clique) próxima à sua área escolhida a cada vez para obter a melhor correspondência de textura possível.

Cleaned up lines
Imagem com linhas incômodas removidas

5. Use as ferramentas de Subexposição e Superexposição para recuperar detalhes

Agora que você removeu as principais distrações, vamos tentar resgatar alguns detalhes perdidos com o envelhecimento.

Use a Superexposição nas sombras

Selecione a ferramenta de superexposição (burn tool) e configure o intervalo (range) para sombras (shadows). Vou trabalhar com exposição 100% (100% exposure) em uma camada duplicada de forma que eu possa diminuir a opacidade dessa camada mais tarde para obter o equilíbrio certo. Crie uma camada duplicada e a nomeie como "superexposição" ("burn").

Burn layer
Nomeie sua camada duplicada como "superexposição" ("burn") para poder ver mais facilmente o que você está fazendo

Agora passe gentilmente o pincel de superexposição para escurecer quaisquer sombras esmaecidas. Estas são as áreas da minha foto de exemplo nas quais me concentrei:

Burn tool places
Estas são as áreas onde usei a ferramenta de superexposição

Você pode ver que ela deu novamente mais detalhes aos navios no fundo e também fez o navio mais à frente se destacar bem mais. Isto foi a camada "superexposição" a 50% de opacidade. Você talvez descubra que alterando seu intervalo para meios-tons ajuda em áreas mais claras (mas ainda escuras).

Use a Subexposição para realçar

Assim que você estiver contente com sua camada de superexposição, você pode mesclá-la com o fundo, criar uma nova camada duplicada e nomeá-la como subexposição (dodge). Selecione a ferramenta de subexposição e desta vez selecione os realces como seu intervalo. Desta vez não iremos trabalhar em 100% já que a subexposição precisa ser usada com moderação. Experimente em torno de 5% mas ajuste de acordo com suas próprias necessidades.

Dodge tool
A ferramenta de subexposição

Encontre áreas que você deseja realçar. Neste caso, vamos nos concentrar no rio e em partes das roupas das crianças.

Dodge tool areas
As áreas nas quais me concentrei com a ferramenta de subexposição

Estas são áreas onde usei a ferramenta de subexposição e a camada final de "subexposição" ("dodge") está com opacidade de 40%. Em fotos antigas, esta ferramenta vai "estourar" realces completamente e deixá-las com uma textura granulada esquisita (diferente da textura granulada normal de fotos antigas), portanto use-a com moderação. Se você quiser realçar o céu especificamente, use uma opacidade bem baixa no seu pincel.

Resultados e lembretes

Então aí está, a imagem finalizada. Talvez não pareça que você tenha feito grande diferença, mas quando você compara o antes e o depois, a diferença é enorme:

Before and after
Antes e depois

A chave aqui é a restauração. É muito fácil perder a noção dos limites em um programa de edição, porque há tanto que você pode fazer; mas nem sempre isso significa que você deveria fazer. A restauração é só isso, restaurar a foto para que fique com a aparência de antes de o tempo danificá-la. Essas fotos têm um grande charme e vivemos em uma época incrível na qual podemos restaurar, preservar e compartilhar nossa história de uma forma que simplesmente não era possível antes.

Recapitulando

Assim que avaliamos a imagem e decidimos o que precisamos consertar, o processo básico de restauração tem apenas cinco passos:

  1. duplicar a camada original
  2. cortar bordas desalinhadas
  3. remover manchas usando o pincel de recuperação de manchas
  4. usar o carimbo para remover marcas maiores
  5. usar as ferramentas de subexposição e superexposição para recuperar detalhes; superexposição para sombras e subexposição para realces.

Continue aprendendo

Este exemplo usa uma foto que estava em relativa boa forma. Algumas fotografias antigas estão em um estado bem pior e precisam de uma abordagem extrema na restauração. Aqui estão alguns tutoriais para ajudar com esses casos difíceis.


Seja o primeiro a saber sobre novas traduções–siga @tutsplus_pt no Twitter!

Advertisement
Advertisement
Advertisement
Advertisement
Looking for something to help kick start your next project?
Envato Market has a range of items for sale to help get you started.